“Falar sobre os sentimentos ensina a criança que, de vez em quando, é normal sentir-se triste, zangada ou feliz. Com uma tolerância maior em relação aos sentimentos mais dolorosos, a criança torna-se livre para desfrutar seu mundo, para sentir-se segura com suas habilidades e ser feliz. E crianças felizes têm autoconfiança necessária para lidar com as dificuldades e também para libertarem-se da insegurança e, assim, ficarem abertas para a vida e todas as suas possibilidades. ” (Melbourne, psicóloga infantil, 2005)

Com tal afirmação, o feeling foi trabalho em língua inglesa para que os alunos pudessem se expressar em sua nova língua de maneira divertida, dançaram para expressar sua alegria, raiva e tristeza, e como o objetivo da aula é inserir o novo vocabulário, por que não fazer emotions? e foi o que fizemos no final de minha aula com os alunos do maternal ao Pré, puderam sair com seus happy, angry and sad, para demonstrar para seus pais o que aprenderam, assim, fazem uso de novas palavras e brincando começam a amar a LEM (Língua Estrangeira Moderna).

É claro que saíram todos happys (felizes) e com objetivo de pedir para que todos que encontrassem fossem felizes! (Happy).

Professora pós-graduada em Literatura Brasileira e Gestão Escolar Érika Martins Rodrigues.